quarta-feira, 24 de abril de 2013

GREENPEACE - Apicultores y Greenpeace ponen en evidencia a Syngenta en su reunión anual en Basilea

Noticias del sitio Web de GREENPEACE:
http://www.greenpeace.org/espana/es/news/2013/Abril/Apicultores-y-Greenpeace-ponen-en-evidencia-a-Syngenta-en-su-reunion-anual-en-Basilea/

Dentro de seis días la Unión Europea votará la propuesta para prohibir los plaguicidas tóxicos para las abejas
Reportaje - abril 23, 2013


Representantes y activistas de Greenpeace están presenten en la reunión general anual de multinacional suiza de los agroquímicos Syngenta en Basilea, Suiza, con el objetivo de alertar a los accionistas sobre el papel de la empresa en la disminución global de las poblaciones de abejas. Numerosos estudios científicos vinculan el plaguicida estrella de Syngenta, el tiametoxam, a esta disminución.


Mientras un grupo de activistas de Greenpeace y apicultores se manifiestan pacíficamente ante la asamblea de accionistas, representantes de Greenpeace y de la Coordinación Europea de Apicultura están preguntando a la junta de Syngenta cuáles serán los efectos de la probable prohibición para la reputación y la economía de la empresa. El mes pasado, la Comisión Europea presentó una propuesta para prohibir los plaguicidas tóxicos para las abejas producidos por Syngenta y Bayer.

"A menos de una semana de la votación en la UE para prohibir tres de los peores plaguicidas tóxicos para las abejas, Greenpeace ha preguntado al presidente de Syngenta, Martin Taylor, cuánto tiempo más seguirá Syngenta negando las evidencias científicas que demuestran que su producto está relacionado con la disminución de las abejas a nivel global", ha afirmado Matthias Wüethrich, responsable de la campaña de Agricultura Ecológica y del Proyecto europeo para salvar las abejas de Greenpeace Suiza. "Mientras las multinacionales de la agroindustria como Syngenta y Bayer solo velan por sus beneficios, sus plaguicidas tóxicos ponen en riesgo a las abejas y otros polinizadores, sin los cuales ecosistemas enteros y la producción mundial de alimentos se verían seriamente dañados", ha concluido Wüethrich.

El lunes 29 de abril los Estados miembros de la UE votarán por segunda vez la propuesta de la Comisión para prohibir tres plaguicidas neonicotinoides (incluidos el tiametoxam de Syngenta y el imidacloprid y la clotianidina de Bayer). El pasado 15 de marzo la mayoría de los países apoyó la propuesta pero no logró alcanzar la mayoría cualificada necesaria (1). La prohibición podría entrar en vigor ya en julio de 2013, una vez que la propuesta sea aceptada por los Estados miembros de la UE o puesta en marcha por la Comisión, que tiene el poder de poner en práctica la prohibición si no se vuelve a alcanzar una mayoría cualificada. La industria de los plaguicidas montó una agresiva campaña de presión (2) para evitar esta prohibición y proteger así sus beneficios, con los costes evidentes para las abejas.

Francesco Panella, portavoz de la Coordinadora Europea de Apicultura, que asiste con Greenpeace a la reunión general anual de Syngenta, ha afirmado: "Esta prohibición sería un paso en la dirección correcta para salvar a nuestras abejas y asegurar una buena alimentación y una buena agricultura en Europa. Los neonicotinoides son tóxicos para el medio ambiente y provocan contaminación a largo plazo en el agua y suelo. Su uso generalizado, combinado con sus efectos neurotóxicos excepcionales, están contribuyendo significativamente al debilitamiento dramático y la disminución de las poblaciones de abejas y muchos otros polinizadores esenciales".

El último informe de Greenpeace, El declive de las abejas (3), mostró que la disminución de las abejas es el resultado de múltiples factores, como el c
ambio climático, las enfermedades y los parásitos (como el ácaro Varroa), pero también que las prácticas agrícolas industriales tienen un impacto importante. Las evidencias científicas destacan el papel mortal de algunos plaguicidas, entre ellos los neonicotinoides vendidos por Bayer y Syngenta. El informe identifica siete plaguicidas prioritarios que deberían ser prohibidos por su efecto tóxico para las abejas. La lista incluye el imidacloprid y la clotianidina de Bayer, el tiametoxam de Syngenta, el fipronil de BASF, y el clorpirifos cipermetrin y deltametrin, producidos por otras empresas. La eliminación de estas sustancias es sólo un primer paso para la protección de las abejas y la agricultura en Europa. La única solución a largo plazo es el abandono de la agricultura industrial intensiva fomentando las prácticas de la agricultura ecológica.

El 17 de abril, activistas de Greenpeace desplegaron una gran pancarta con el mensaje "Syngenta - los plaguicidas matan a las abejas" en la sede internacional de la empresa en Suiza (4). Syngenta es el líder mundial en producción de plaguicidas.


Notas:

(1) Países que votaron a favor: Suecia, Eslovenia, Polonia, Países Bajos, Luxemburgo, Francia, España, Dinamarca, Chipre, Bélgica, Italia, Letonia y Malta. En contra: Eslovaquia, Rumania, Portugal, Austria, Grecia, Lituania, Irlanda, Hungría y República Checa. Abstenciones: Reino Unido, Finlandia, Estonia, Alemania y Bulgaria

(2) Corporate Europe Observatory, cartas privadas revelan el lobby agresivo de Syngenta y Bayer contra las medidas de la UE para salvar a las abejas: http://corporateeurope.org/publications/pesticides-against-pollinators

(3) "El declive de las abejas. Peligros para los polinizadores y la agricultura de Europa", Informes Técnico de la Unidad Científica de Greenpeace, abril 2013

(4)  http://www.greenpeace.org/switzerland/de/News_Stories/Newsblog/bienenschuetzerinnen-und-bienenschuetzer-klag/blog/44760/

Bola de Futebol - Sorteio dia 24/04/2013


Estamos divulgando os ganhadores do sorteio de 24/04/2013.

São eles:


Wesley de Aquino, que vai receber pelo correio uma bola Cafusa por ter avatar na Rede Azerox! Parabéns!

E também,


Fabricio Tomaz
Luciene Estrada
Renato Bortone
Mateus Souza




Estes levam uma bola de futebol cada um.

Estes sortudos devem responder os emails que foram encaminhados, com as informações de endereço para que possamos enviar seus prêmios pelo correio!

Dia 01/05/2013 teremos mais um sorteio! Serão mais 5 bolas, e é muito fácil de participar.
Ainda está em tempo. Corra!


Para isso, faça seu cadastro na Rede Azerox com a sua conta de Facebook.
Ao permitir nosso APP, você poderá postar suas mensagens com sua voz (alem de texto e imagem), e enviá-las também para o seu Facebook, e assim a sua voz estará lá, na sua timeline. Vamos experimente e veja como é fácil!





Olha quem já está usando o AZEROX APP para colocar sua voz no Facebook!


segunda-feira, 22 de abril de 2013

GREENPEACE - Greenpeace denuncia la descoordinación de las administraciones en el cierre de la nuclear de Garoña

Noticias del sitio Web de GREENPEACE:
http://www.greenpeace.org/espana/es/news/2013/Abril/Greenpeace-denuncia-la-descoordinacion-de-las-administraciones-en-el-cierre-de-la-nuclear-de-Garona/

Greenpeace denuncia la descoordinación de las administraciones en el cierre de la nuclear de Garoña
Reportaje - abril 26, 2013


Han pasado 27 años desde que el accidente de Chernóbil destruyó la vida de millones de personas al oeste de Rusia, Bielorrusia y Ucrania, y han pasado dos desde que la tragedia se repitiera en Fukushima (Japón).

Greenpeace recuerda que durante todo este tiempo las personas continúan pagando y sufriendo los errores de la industria nuclear. Por ello la organización ecologista exige que la industria nuclear asuma su responsabilidad.

La organización considera que el Gobierno de España todavía no ha aprendido esta lección sobre la inseguridad nuclear, ni sobre la insostenibilidad económica de las viejas instalaciones atómicas, como el caso de Garoña. Greenpeace denuncia que se está produciendo una gran descoordinación ante el cierre de Garoña y organice el desmantelamiento y que mantenga el máximo control sobre su seguridad.

Descoordinación entre la Confederación Hidrográfica del Ebro (CHE), el Ministerio de Industria y el Consejo de Seguridad Nuclear (CSN). La Confederación Hidrográfica del Ebro (CHE) está revisando una nueva autorización de vertido para Garoña, lo que demuestra que o no ha tenido en cuenta o no ha sido informada del proceso de cierre de la instalación. En esta revisión la CHE reclama la instalación de torres de refrigeración o que se reduzca la producción de energía, tal y como Greenpeace reclama desde hace años. Hace diez días Greenpeace presentó sus alegaciones sobre esta revisión de la CHE y las afecciones al río Ebro.

Descoordinación entre el Ministerio de Industria, la Empresa Nacional de Residuos Radiactivos (ENRESA) y el Ministerio de Medio Ambiente. El Ministerio está realizando consultas públicas sobre la Evaluación de Impacto Ambiental del proyecto de Almacén Temporal Individualizado de Garoña (ATI). Greenpeace denuncia que esto supone que el proyecto del ATC en Villar de Cañas (Cuenca) debería ser revisado y modificado. Greenpeace presentará en los próximos días alegaciones a este proyecto, que no ha sido considerado tampoco en la revisión de la autorización de vertido de la CHE.

"El Gobierno de España no puede olvidar su responsabilidad con el cierre de Garoña ni permitir la descoordinación actual", ha declarado Raquel Montón, responsable de la campaña Nuclear de Greenpeace.


quarta-feira, 17 de abril de 2013

Bola de Futebol - sorteio dia 17/04/2013

A Jessica Cristininha tem avatar na Rede Azerox, e leva uma Cafusa!

Estamos divulgando os ganhadores do sorteio de 17/04/2013.

São eles:


Jessica Cristininha, que vai receber pelo correio uma bola Cafusa por ter avatar na Rede Azerox! Parabéns!

E também,


Leonardo Saboia de Azevedo
Cristiane Musse
José Adolfo
Tom Castro


Estes levam uma bola de futebol cada um.

Estes sortudos devem responder os emails que foram encaminhados, com as informações de endereço para que possamos enviar seus prêmios pelo correio!

Dia 24/04/2013 teremos mais um sorteio! Serão mais 5 bolas, e é muito fácil de participar.
Ainda está em tempo. Corra!


Para isso, faça seu cadastro na Rede Azerox com a sua conta de Facebook.
Ao permitir nosso APP, você poderá postar suas mensagens com sua voz (alem de texto e imagem), e enviá-las também para o seu Facebook, e assim a sua voz estará lá, na sua timeline. Vamos experimente e veja como é fácil!




Olha quem já está usando o AZEROX APP para colocar sua voz no Facebook!


terça-feira, 16 de abril de 2013

GREENPEACE - Europa contra el CO2


Noticias del sitio Web de GREENPEACE:
http://www.greenpeace.org/espana/es/Blog/europa-contra-el-co2/blog/44738/


Europa contra el CO2
Entrada de blog por Raúl San Mateo - abril 16, 2013 a las 16:00

Coches. Coches por todas partes. Más y más coches cada día, vomitando CO2, alimentando el cambio climático, sembrando enfermedades.

Ya lo sabemos: convivir con coches no es cool. Pero ya que tenemos que hacerlo, vamos a intentar que sea lo menos estresante posible, para la Tierra y para los que vivimos en ella. De modo que no dejemos de aprovechar esta nueva oportunidad que se nos presenta:



La semana del 22 de abril el Comité de Industria, Investigación y Energía de la Unión Europea decidirá el futuro de la eficiencia energética en los coches. Los fabricantes de coches estarán allí para evitar que les aprieten las tuercas. Y nosotros también iremos, por supuesto, para intentar apretárselas lo máximo posible.
Obviamente, más se las podremos apretar cuanta más gente nos lo pida. De modo que, si quieres un mundo con menos CO2, acompáñanos con tu firma a Estrasburgo.

¡Gracias!

Raúl San Mateo, guerrero del comunicación de Greenpeace


GREENPEACE - UglyFood: the other truth about chemical fertilisers in China



News from Greenpeace Interantional:
http://www.greenpeace.org/international/en/news/Blogs/makingwaves/uglyfood-the-other-truth-about-chemical-ferti/blog/44782/

UglyFood: the other truth about chemical fertilisers in China

Blogpost by Alessandro Saccoccio - April 16, 2013 at 11:07Add comment

We recently blogged about a Greenpeace East Asia investigation which uncovered the ‘ugly side of food’, and exposed a phosphate fertilizers manufacturing scandal in Sichuan, China. We also sadly witnessed how chemical fertilizers manufacturing, essential to industrial agriculture, has a high environmental and human impact in the area around the production facilities.

Digging deeper into the dark side of the fertiliser industry, the Greenpeace East Asia investigation shifted its focus to the origin of phosphate that during processing generates mountains of waste and this time uncovered the ‘ugliness’ of the phosphate mining industry in the mountains of Sichuan.
The Greenpeace East Asia report revealed that mining on the Longmen Mountain, a geologically sensitive area severely hit by an earthquake in 2008, increased the risk of landslides and other natural disasters, threatening the safety of miners and nearby residents, as well as directly impacting a natural reserve which is home to the endangered giant Pandas.


The geological research carried out by Hengduan Mountain Research Society, a Chengdu-based NGO, concluded that any phosphate mining activities must take into consideration that the region is a seismic area prone to earthquakes, because additional geological wounds inflicted by mining can dramatically change the stability of the mountain structure and increase the frequency of mudslides and other geological disasters.




The Long Men Mountain sits on an active fault area and features a peculiar geological structure of high mountains and deep valleys, the danger of which has been underestimated.


Besides the geological price, another victim of phosphate mining is the endangered Giant Panda. Several field trips in the Nine Mountain Nature Reserve in Sichuan revealed that phosphate mining destroyed much of the vegetation and directly affected the Panda habitat.

Additionally, in 2012 the Sichuan Provincial Government redefined the boundary of the natural reserve, granting exploration rights to a mining company, which forced the 11 local Pandas to retreat to a smaller area.



We believe that what is happening in Sichuan is a too high price to pay for phosphate mining, essential to chemical fertilizer production and industrial agriculture. It is yet again another brutal expression of conventional farming, a system heavily reliant on chemical fertilizers harmful to the environment, humans and, as just found in Sichuan, our beloved Pandas.

It is not necessary that the food on our tables be responsible for such environmental disasters, given that alternatives like ecological farming - based on organic fertilisation techniques - has proven to be effective and sustainable, and not reliant on massive use of phosphate and other chemical fertilisers.
We must start along this ecological path now for our planet, our people and the Pandas of Sichuan.

Alessandro Saccoccio is the Ecological Farming Communications Manager at Greenpeace International


SOS Mata Atlântica - Descoberta nova espécie na Mata Atlântica do Nordeste




Notícia retirada do Site da SOS Mata Atlântica:



http://www.sosma.org.br/13960/descoberta-nova-especie-na-mata-atlantica-do-nordeste/


16/04/2013

Porco-Espinho - Coendou speratus - nova espécie
Com informações da CI-Brasil – Pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuc
o (UFPE) e Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), liderados por Antônio Rossano Mendes Pontes, da UFPE, publicaram recentemente a descoberta de uma nova espécie de porco-espinho, que recebeu o nome de Coendou speratus.

Os pesquisadores avistaram pela primeira vez indivíduos da nova espécie na Usina Trapiche, área situada na Mata Atlântica do Nordeste, uma das regiões mais ricas em biodiversidade e, ao mesmo tempo, mais ameaçadas do mundo. O artigo com a descoberta foi publicado na Zootaxa, uma revista científica internacional dedicada, principalmente, à publicação de artigos que contêm descrições de espécies novas e, também, revisões taxonômicas de vários grupos de animais.

A descoberta fez parte de um estudo de 5 anos que contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste  – CEPAN, Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE, Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo – FAPES  e da Conservação Internacional – CI-Brasil.

Os porcos-espinhos são roedores arbóreos de pequeno e médio porte e pesam cerca de 1,5 kg. Segundo Rossano, “a espécie foi batizada de ‘speratus’, que significa esperança, para representar nossa esperança de preservar o que resta deste importante hotspot”. Diante desse achado, os cientistas confirmam que na Mata Atlântica do Nordeste espécies estão desaparecendo antes mesmo de terem sido descritas pela ciência. “É urgente a necessidade de se preservar este fragmento de Mata Atlântica e da realização de mais levantamentos para se determinar a riqueza real destas áreas que ainda são muito pouco conhecidas”, conclui Rossano.

Segundo o pesquisador, mais de 50% dos mamíferos de grande porte, como onças e antas, estão extintos regionalmente, e qualquer animal de médio e grande porte na Mata Atlântica do Nordeste corre o risco de desaparecer, pois os fragmentos de mata são muito pequenos, possuem características de borda, são isolados uns dos outros e não tem a estrutura suficiente para manter a comunidade biológica original. Os mamíferos remanescentes se distribuem de forma irregular e imprevisível no que resta dessa floresta.

No caso da nova espécie descrita, ela foi encontrada depois que os pesquisadores fizeram o levantamento de cerca de 33 fragmentos de floresta, entre os estados de Pernambuco e Alagoas. Um pequeno grupo de 5 indivíduos foi avistado na Usina Trapiche, uma propriedade particular localizada aos sul de Pernambuco. A usina realiza um programa de restauração de suas matas e possui importantes fragmentos de floresta na propriedade.

Dos 56.400 km2 de floresta original da Mata Atlântica, ao norte do rio São Francisco, sobraram menos de 2.000 km2 (menos de 4% da área original) de florestas, em sua grande parte dominadas por áreas em processo de regeneração, distribuídos em pequenos fragmentos (abaixo de 50 hectares). A destruição da floresta nesta região é muito antiga, e é decorrente do uso e ocupação do território desde a época do Brasil Colônia.

A Mata Atlântica do Nordeste, acima do rio São Francisco, é denominada Centro de Endemismo de Pernambuco, pois a região apresenta várias espécies endêmicas, ou seja, não encontradas em nenhuma outra parte do planeta. Para Luiz Paulo Pinto, diretor sênior de Biomas da Conservação Internacional, “a descoberta dessa espécie nova mostra, mais uma vez, a riqueza biológica e as surpresas que a Mata Atlântica ainda proporciona. Mesmo sendo o bioma mais bem estudado do Brasil e já bastante alterado, ainda temos muito que aprender com essa floresta. O porco-espinho novo da Mata Atlântica do Nordeste se junta a outras 701 espécies de mamíferos já registrados para o Brasil. Em média duas novas espécies de mamíferos foram descritas no país semestralmente nesses últimos 20 anos. A Mata Atlântica e a Amazônia foram os biomas com o maior número de descobertas. Esses números reforçam o Brasil como um país de megadiversidade e a grande responsabilidade que temos para manter esse patrimônio.”

Os pesquisadores acreditam que, para reverter o processo de degradação da Mata Atlântica nessa região, é preciso uma nova abordagem, criando uma rede de paisagens sustentáveis e ampliando a conectividade entre os remanescentes florestais, que torne possível a manutenção e regeneração da floresta associado ao desenvolvimento econômico e bem estar da população local. “Essa belíssima descoberta vem a corroborar a importância biológica dos remanescentes de Floresta Atlântica do Nordeste que, apesar de possuir o pior cenário de remanescentes de habitats naturais do Brasil abriga uma riqueza de espécies ainda pouco conhecida. Essa nova espécie vem a trazer mais evidencias para o aumento dos esforços de conservação nessa região.”, salienta Severino Rodrigo Ribeiro, diretor do Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste – CEPAN e Pós-doutorando do Laboratório de Ecologia Vegetal da UFPE.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

GREENPEACE - Sob uma bandeira, Ártico é declarado santuário


Notícia retirada do Site da GREENPEACE:
http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Blog/unido-sob-uma-bandeira-rtico-declarado-santur/blog/44767/

Sob uma bandeira, Ártico é declarado santuário

Postado por Brunno Marchetti - 15 - abr - 2013 às 14:23


Os jovens embaixadores Ezra Miller, Renny Bijoux, 
Josefina Skerk e Kiera Kolson, descem a cápsula do 
tempo e a bandeira até o leito marinho. 
(© Christian Åslund / Greenpeace)
Este domingo, 14 de abril, marcou uma data histórica para aqueles que lutam pela proteção do Ártico. A equipe Aurora finalmente chegou a seu destino e plantou a capsula do tempo, com as assinaturas de mais de 2.5 milhões de pessoas, no leito marinho, a 4 km da superfície gelada do polo norte.
O local escolhido para esse ritual foi o mesmo onde no ano de 2007 um submarino russo plantou uma bandeira reclamando a região para Moscou. A “Flag for the Future” veio para declarar o Ártico um santuário global, patrimônio de todos os habitantes do planeta terra.
Este ano o Ártico se viu livre da exploração da Shell, o que não significa que a região está plenamente protegida. Além da companhia holandesa, a Gazprom e outras empresas estão se movimentando para explorar petróleo na região. O Greenpeace se mantém ao lado da população nativa e demanda um Ártico livre da exploração das petroleiras, da pesca predatória e da ganância das nações que enxergam no degelo da região uma oportunidade de lucro.



sexta-feira, 12 de abril de 2013

GREENPEACE - ¿A quién le importa el medio ambiente?


Noticias del sitio Web de GREENPEACE:
http://www.greenpeace.org/espana/es/Blog/a-quin-le-importa-el-medio-ambiente/blog/44718/

¿A quién le importa el medio ambiente?
Entrada de blog por Mariajo Caballero - abril 12, 2013 a las 10:00


El año pasado fue difícil para todos, y también para el medio ambiente. La crisis económica fue la excusa utilizada por el Gobierno para rebajar la protección ambiental y abandonar cualquier avance que nos permita afrontar el futuro con mimbres diferentes al “business as usual” que tan malos resultados nos está dando.

Y ante semejante panorama, ante la evidente pregunta, “pero... ¿a quién le importa el medio ambiente? en Greenpeace, que hacemos campañas para cambiar actitudes y hábitos para proteger el medio ambiente y fomentar la paz, tratamos de superar esta barrera.

Sabemos que no hay una receta para ganar campañas, pero acumulamos más de 40 años de experiencia en estas lides, así que sabemos que, si queremos cambiar el mundo, debemos ser rápidos, proactivos, flexibles, creativos, imprevisibles, perseverantes y reinventarnos continuamente.

Y eso tratamos de hacer en 2012: gracias a nuestra independencia política y económica, labores de investigación, movilización ciudadana y acciones directas no violentas tanto en las redes como en la calle, pusimos en marcha nuestras campañas.

Montamos una playa en Madrid para decirle al Ministro Arias Cañete que la costa es de todos y no se puede privatizar; señalamos a los responsables de la catástrofe del Prestige diez años después; nos llevamos a políticos gallegos, catalanes y andaluces a pescar para demostrarles que la pesca artesanal es el único futuro posible; nos trajimos a víctimas de la catástrofe de Fukushima al Parlamento para que nuestros políticos conocieran en primera persona el horror nuclear; trasladamos la selva amazónica a España porque, como dijo el gran @DaniMateoAgain: “hay que salvar el Amazonas aunque no dé confianza a los mercados”... y otras muchas otras campañas que hemos recogido en este vídeo.

Una de nuestras máximas en Greenpeace es que no tenemos ni amigos permanentes, ni tampoco enemigos permanentes, y en 2012 se demostró una vez más, al conseguir que un número muy elevado de empresas como Zara aceptara nuestras demandas para acabar con la contaminación que está asolando los ríos de China, por ejemplo.

Mariajo Caballero, directora de campañas de Greenpeace


GREENPEACE - When is inevitable not inevitable?



News from Greenpeace Interantional:
http://www.greenpeace.org/international/en/news/Blogs/makingwaves/when-is-inevitable-not-inevitable/blog/44733/

When is inevitable not inevitable?

Blogpost by Charlie Kronick - April 12, 2013 at 13:08

Image: "Hidden consequeces" by Buenos Aires-based
graphic designer Martin De Pasquale, depicts an Arctic
oil drilling platform and the environmental destruction
that it could bring.
The end of 2012 and first months of 2013 have seen a remarkable change in the fight to protect the Arctic from risky and dangerous oil exploration.    Three oil “majors” –  Total, Statoil and Conoco-Phillips - have withdrawn from drilling projects in the far North.    Shell of course has also famously “paused” its drilling in the Chukchi in the Alaskan Arctic after a series of “costly and embarrassing accidents”, though thankfully at least without a major oil spill or loss of life.  This “pause” though allegedly voluntary, would surely have been imposed upon the subsequent publication of the US Department of the Interior assessment of Shell’s 2012 Arctic operations – published just days later, which highlighted inadequate performance in 5  of 7 key areas identified by Interior Department as essential for “safe and responsible” offshore drilling.   Greenpeace argues, not unexpectedly and for a variety of reasons, that no drilling in the Arctic can be safe and responsible.  But for the US Department of the interior to label one of the most risk averse of the oil majors  “inadequate” is worth noting.

Yet as recently as 2011 when speaking to managers of some of the biggest “ethical/socially responsible” investment funds in the UK, Greenpeace and colleagues at Platform and ShareAction were told – with a certain amount of sadness and resignation – that Arctic drilling was almost a certainty and would “inevitably” proceed.  So what happened?

The truth was that a lot had already happened, but the investors hadn’t really noticed, or if they had noticed, didn’t understand.  First of all, the age of easy oil had passed and the oil majors had lost access to much of what remained to the national oil companies in the Middle East, Russia and Latin America.  In addition, by 2010 even disgraced former BP chief Tony Hayward knew oil consumption in the developed world had peaked.   Yet  in order to justify further dangerous – and costly – exploration in places like the Arctic companies like Shell, BP, Statoil and Conoco-Phillips had to convince their shareholders that chasing the last drop of oil to the last pristine wilderness on earth was essential to their financial well-being.  They did this by emphasising future consumption scenarios that pushed oil use beyond economic and environmental limits.
But even if the penny hadn’t dropped for investors – who had a vested short term interest in the massive profits still being booked the oil majors – it should have been apparent to Governments that allowing oil companies into the Arctic was creating unacceptable risks to for both the Arctic environment and the global climate.  Yet when the UK Government was pushed to support a call by the Parliamentary Environmental Audit Committee for a moratorium on Arctic drilling –the UK Government refused, perversely saying that Arctic oil was essential to securing a safe future for the climate.  It isn’t – and governments around the world almost certainly know that, but that’s not the point:  opposing Arctic drilling would put governments around the world in conflict with some of the most powerful companies in the world.

But now, perhaps, just perhaps, the tide is beginning to turn.  And perversely, that turn may have started in the wake of the worst peacetime oil spill in history – the Deepwater Horizon in April 2010.  In the Gulf of Mexico, that accident blighted an entire industry, and almost certainly lead to the increased scrutiny  - and more stringent regulation  - on Arctic drilling, not just in the US but Europe.  In turn this contributes to rising costs  and complexity (as Shell discovered to their cost in 2012) and a less “attractive” environment for investors, according to analysts at financial institutions including HSBC,Credit Agricole, Natixis and Societe Generale , as well as influential commentators like Nick Butler in the Financial Times.

As the fundamentally flawed economic justification for risky arctic drilling adventures start to pale, other considerations begin to get a look in – including climate change.   The Arctic is warming faster than any other region on earth and its vulnerability to climate change is highlighted by the fact – in the words of James Turner, currently skiing to the North Pole as part of the a youth journey to save the Arctic, that since the invention of the mouse, we've lost three quarters of summer Arctic sea ice.  A level of oil use that would justify Arctic exploration in economic terms alone, would almost certainly result in catastrophic climate change according - not to Greenpeace - but to analysis by the International  Energy Agency –   who acknowledged that to have even a 50% chance of avoiding catastrophic climate, 2/3 of known fossil fuel reserves need to remain under ground.

It’s likely – and lucky - that a combination of factors is slowing the resource rush to the Arctic – but whether it’s fast enough to avoid the train wreck that’s coming is still open to question. But inevitable?  Perhaps not any more…

Follow the Greenpeace 'Save the Arctic' expedition.




quarta-feira, 10 de abril de 2013

Bola de futebol - sorteio dia 10/04/2013


Estamos divulgando os ganhadores do sorteio de 10/04/2013.

São eles:

Marco Rovida, que leva a CAFUSA, por ter avatar na Rede Azerox!

E também,


Gabriela Fonseca
Thainá Ferreira
Josiel Barbosa
Mauro Ribeiro


Estes levam uma bola de futebol cada um.

Estes sortudos devem responder os emails que foram encaminhados, com as informações de endereço para que possamos enviar seus prêmios!

Dia 17/04/2013 teremos mais um sorteio! Serão mais 5 bolas, e é muito fácil de participar.
Ainda está em tempo. Corra!


Para isso, faça seu cadastro na Rede Azerox com a sua conta de Facebook.
Ao permitir nosso APP, você poderá postar suas mensagens com sua voz (alem de texto e imagem), e enviá-las também para o seu Facebook, e assim a sua voz estará lá, na sua timeline. Vamos experimente e veja como é fácil!



Olha quem já está usando o AZEROX APP para colocar sua voz no Facebook!

terça-feira, 9 de abril de 2013

SOS Mata Atlântica - Mais uma reserva é criada com o apoio do Programa de Incentivo às RPPNs



Notícia retirada do Site da SOS Mata Atlântica:
http://www.sosma.org.br/13631/13631/


Mais uma reserva é criada com o apoio do Programa de Incentivo às RPPNs
09/04/2013


Foi criada no fim de março a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Rio Vermelho, com 22,91 hectares, através da po
rtaria de n° 176 do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Situada no município de Bananal (SP), a RPPN Rio Vermelho é mais uma dentre as reservas apoiadas pelo Programa de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica, tendo sido contemplada no quarto edital do Programa.

Confira detalhes da nova RPPN em http://sistemas.icmbio.gov.br/simrppn/publico/detalhe/805/.

O que é uma RPPN?
Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma categoria de unidade de conservação criada pela vontade do proprietário rural, que decide transformar sua terra em uma reserva e assume compromisso com a conservação da natureza.

As RPPNs são importantes para proteger as riquezas naturais e ambientes históricos, além de ajudar na preservação da água, na regulação do clima, na limpeza do ar, no desenvolvimento de pesquisas científicas dentre outros serviços ambientais. Atividades recreativas, turísticas, de educação e pesquisa são permitidas na reserva, desde que sejam autorizadas pelo órgão ambiental responsável pelo seu reconhecimento.

Dessa forma, muitas RPPNs geram renda e conhecimento em sua região, com atividades como ecoturismo, educação ambiental e artesanato.

O Programa de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica apoia através de editais os proprietários interessados em criar suas reservas particulares. O programa é uma parceria entre as ONGs CI-Brasil e Fundação SOS Mata Atlântica.  O programa completa 10 anos em 2013, tendo apoiado nesse período a criação de 334 novas RPPNs – sendo 187 já reconhecidas – e a gestão de outras 103 reservas já existentes. Saiba mais:

Programa de Incentivo às RPPNs
Como participar
Outras informações: www.reservasparticulares.org.br e www.icmbio.gov.br/portal/servicos/crie-sua-reserva.html

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Azerox entrega a Bola Cafusa para Ricardo Franco




A Rede Azerox já entregou a Bola CAFUSA que foi sorteada em 03/04/2013.

Quem é ele?

Torcedor do Vasco da Gama, locutor da Radio Catedral e voluntário da JMJ.

Parabéns Ricardo Franco.
Veja o comentário dele no site Azerox 


Alem dele, mais quatro sortudos também receberão suas Bolas de Futebol pelo correio. São eles:

Handrey Emanuel, Camila Amanajas, Carolina Alves e André Cervelin.



Para receberem seus prêmios, vocês devem responder o email que foi enviado no dia do sorteio, indicando o endereço para a entrega do mesmo. Verifiquem suas caixas de email e respondam!

Dia 10/04/2013 teremos mais um sorteio! Serão mais 5 bolas, e é muito fácil de participar.
Ainda está em tempo. Corra!


Para isso, faça seu cadastro na Rede Azerox com a sua conta de Facebook.
Ao permitir nosso APP, você poderá postar suas mensagens com sua voz (alem de texto e imagem), e enviá-las também para o seu Facebook, e assim a sua voz estará lá, na sua timeline. Vamos experimente e veja como é fácil!



Olha quem já está usando o AZEROX APP para colocar sua voz no Facebook!


-->

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Bola de futebol - sorteio dia 03/04/2013

O Ricardo vai receber uma CAFUSA

Estamos divulgando os ganhadores do sorteio de 02/04/2013.

São eles:

Ricardo Franco, que leva a CAFUSA, por ter avatar na Rede Azerox!

E também,


Handrey Emanuel,
Camila Amanajas,
Carolina Alves e
André Cervelin.


Estes levam uma bola de futebol cada um.

Estes sortudos devem responder os emails que foram encaminhados, com as informações de endereço para que possamos enviar seus prêmios!

David Zeitune com sua Cafusa!
Confiram na foto. O David (small) já recebeu a sua bola Cafusa!

Dia 10/04/2013 teremos mais um sorteio! Serão mais 5 bolas, e é muito fácil de participar.
Ainda está em tempo. Corra!


Para isso, faça seu cadastro na Rede Azerox com a sua conta de Facebook.
Ao permitir nosso APP, você poderá postar suas mensagens com sua voz (alem de texto e imagem), e enviá-las também para o seu Facebook, e assim a sua voz estará lá, na sua timeline. Vamos experimente e veja como é fácil!



Olha quem já está usando o AZEROX APP para colocar sua voz no Facebook!